ASAS


ASAS capacitou 40 elementos da equipa para uma nova era
Jornal Entre Margens
PAULO R. SILVA


Quem conhece o ADN da ASAS, reconhece o impulso pelas melhores práticas enquanto agente da economia social. Neste sentido, e tendo as mudanças significativas na sociedade, a instituição com sede em Santo Tirso candidatou-se, em maio de 2023, ao programa Cidadãos Ativ@s EEA Grants Portugal, operado pela Fundação Calouste Gulbenkian em consórcio com a Fundação Bissaya Barreto com o projeto “Dar ASAS ao Impacto”.
“Na ASAS acreditamos que o maior potencial reside nas pessoas. Por isso, investimos no desenvolvimento contínuo dos nossos colaboradores e voluntários, dotando-os com as competências e os conhecimentos necessários para gerar um impacto positivo na sociedade”, explicou Gilda Torrão ao Entre Margens.
“Face às mudanças de contexto socio económico, as organizações sociais, precisam hoje de se diferenciar e afirmar o seu potencial de criação de impacto, precisando de apostar principalmente na profissionalização e eficiência da gestão”.
Assim, este plano teve como âmbito de ação a digitalização de processos, avaliação de impacto e gestão de voluntariado da instituição. E os resultados, apresentados em sessão pública no passado dia 23 de abril, perante parceiros e outros stakeholders da ASAS, não podiam ser mais animadores.
“Capacitamos 40 pessoas que integram a equipa da ASAS, colaboradores e voluntários”, avançou a diretora-geral da instituição ao Entre Margens, sublinhando que desta forma conseguem beneficiar indiretamente “todas as pessoas para e por quem existimos, os utilizadores das ações da ASAS, na medida em que a capacitação e robustecimento da instituição qualificará os serviços que prestamos”. Para além disso, foi criado um Sistema de Avaliação de Impacto, digitalizados todos os processos de relevo e criado um Modelo de Gestão da nossa Rede de Voluntariado.
“Tornamo-nos uma organização mais robusta, com procedimentos de gestão mais eficazes”, rematou Gilda Torrão.
A sessão contou com uma intervenção de Raquel Campos Franco, docente da Católica Porto Business School, sobre o tema “Da Capacitação ao Impacto” realçando a importância das organizações se capacitarem, incluindo as da economia social e de adotarem para isso uma metodologia assente na participação da sua equipa e dos diferentes stakeholders.
 

Download: 2024_05_09__entre_margens__dar_asas_ao_impacto_1715611499.pdf (1MB)
    •  


voltar
Destaques
  • Os nossos números mensais Jantar dar asas a vida ABRIL de 2024 Ler Mais
Mecenas / Patrocinadores / apoio Institucional
  • Passamar - Passamanarias Martins Lda
  • Decotirso - Decorações Lda
  • Trifitrofa - Comércio de Fios e Tecidos Lda
  • FREZITE – Ferramentas de Corte, SA
  • VigentGroup, SGPS SA
  • SILVAFER - COMÉRCIO E TRANSFORMAÇÃO DE FERRO LDA
  • Mirafios - Sociedade de Fiação e Tecidos, Lda
  • Ecorede, Silvicultura e Exploração Florestal, S.A.
  • Nortécnica - Representações e Técnica S.A.
  • Brasmar III - Comércio de Produtos Alimentares, SA
Contacte-nos
R. Prof. Sampaio de Carvalho, Nº25
4780-533 Santo Tirso
Telf.: 252 830 830
Fax: 252 830 839

E-mail: asas@asassts.com